A biblioteca escolar e a competência em informação: um programa de atividades voltadas para o ensino fundamental e para a Educação de Jovens e Adultos

Resumo: A biblioteca escolar (BE) é parte estruturante do sistema de ensino do país, tendo-se sua obrigatoriedade em todas escolas públicas ou privadas conforme a Lei 12.244/2010. Nesta lei, aponta-se que cada BE reúna um acervo de livros com um título para cada aluno matriculado. No que concerne ao sistema de ensino, determinou-se que haja um planejamento prevendo a ampliação deste acervo, bem como os cuidados referentes à preservação, à organização e ao funcionamento da biblioteca. Ressalta-se que seja respeitada a profissão de Bibliotecário (BRASIL, 2010, p. 1), visto ser o profissional com formação especializada e adequada para a realização de atividades administrativas, organizacionais e educativas no âmbito da informação nestes espaços.
No Manifesto da BE, documento de expressiva relevância acerca da temática, que foi elaborado pela Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias (IFLA) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), compreende-se que a BE:
[...] propicia informação e idéias fundamentais para seu funcionamento bem sucedido na atual sociedade, baseada na informação e no conhecimento. A BE habilita os estudantes para a aprendizagem ao longo da vida e desenvolve a imaginação, preparando-os para viver como cidadãos responsáveis (IFLA/UNESCO, 1999).
.
Em documento mais recente, como as “Diretrizes da IFLA para a biblioteca escolar” (IFLA, 2016, p. 17), define-se a BE como [...] um espaço de aprendizagem físico e digital na escola onde a leitura, pesquisa, investigação, pensamento, imaginação e criatividade são fundamentais para o percurso dos alunos da informação ao conhecimento e para o seu crescimento pessoal, social e cultural.”
A BE possui um espaço dinâmico na escola, contendo recursos, produtos e serviços informacionais, que podem auxiliar no processo de ensino-aprendizagem, na obtenção dos objetivos educacionais curriculares, no hábito e prazer da leitura e da aprendizagem pelos estudantes e no desenvolvimento de habilidades para buscar, selecionar, avaliar, interpretar e usar a informação de maneira ética, em suas variadas formas ou meios (IFLA, 2016).
No documento em questão, ainda, destaca-se o papel do bibliotecário no âmbito da educação, mencionando que “as atividades educativas fundamentais de um bibliotecário escolar devem incidir em: literacia e promoção da leitura; literacia dos media e da informação; ensino baseado em investigação; integração das tecnologias; e formação de professores (IFLA, 2016, p. 11).
Neste sentido, considera-se a BE o ambiente essencial para que os alunos possam desenvolver suas competências em informação, contanto com o apoio deste profissional, que, por sua vez, contribui para o desenvolvimento de pesquisas escolares, para o exercício da cidadania, para a resolução de problemas em diversas esferas que permeiam a vida das crianças, adolescentes e jovens.
A competência em informação abrange princípios ligados aos conhecimentos (saber), habilidades (saber fazer) e atitudes (saber agir) referentes aos processos informacionais, de forma que os usuários desenvolvam capacidades para buscar fontes de informação em ambientes híbridos (impresso, analógico e digital) ao sentirem necessidade, sanar dúvidas e/ou resolver problemas; avaliar as informações e as fontes no que se refere a sua confiabilidade, veracidade e credibilidade; usar e comunicar a informação em consonância com aspectos éticos e legais (MATA; GERLIN, 2019).
O desenvolvimento de atividades ligadas à competência em informação é de extrema importância na sociedade contemporânea, em que com o auxílio das tecnologias de informação e comunicação (TIC), propiciou a produção e disseminação da informação em variados ambientes e formatos. Salienta-se o papel dos indivíduos neste contexto, que são produtores e receptores de informações, em que as formas de leitura são realizadas em ambientes híbridos (impresso e digital). A escola deve estar amparada com bibliotecas e seus recursos e serviços informacionais, auxiliando os estudantes a participarem dinamicamente desta sociedade, trabalhando com conteúdos curriculares em consonância com as diversas fontes de informação existentes na sociedade.

Data de início: 06/07/2021
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem crescente Nome
Coordenador MARTA LEANDRO DA MATA
Aluno Mestrado ELIANA TERRA BARBOSA
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910